Jornal diario
  • Grupo Oriental  

  • Grupo Central  

  • Grupo Ocidental  

PESQUISAR

RSS
Director: Pedro Botelho pedrobotelho@jornaldiario.com AÇORES traco QUARTA-FEIRA traco 23 DE AGOSTO
Publicidade
Opinioes
Mais Opinões
Publicidade
Empresas Comunidade soliária
Portais Universos Blogs
Publicidade
Jovens açorianos devem votar nas eleições europeias
Polí­tica
Polí­tica

Jovens açorianos devem votar nas eleições europeias

O apelo foi feito por André Bradford, em reunião informal com um grupo de jovens do Pico, por ocasião da visita que o Executivo Regional está a fazer aquela ilha.

O secretário regional da Presidência, André Bradford, apelou à participação dos jovens nas eleições europeias, considerando que se trata de um dever de cidadania activa, no contexto da União Europeia. Foi esta a ideia central, que marcou o encontro do secretário regional com os jovens da ilha do Pico, inicitiva inserida na agenda da visita que o Governo Regional está a fazer aquela ilha.

Na mesa redonda para a discussão das questões europeias, André Bradford apelou aos jovens presentes, para se envolverem na política e nas decisões europeias através do seu voto, nas eleições que se realizam no próximo dia sete de Junho.

O espaço de debate, em ambiente mais informal, deu lugar a uma conversa aberta sobre a participação cívica dos jovens, em geral e eleições europeias, em particular.

Em relação às eleições europeias, o secretário regional lamentou o decréscimo do número de eleitores às urnas, referindo que a participação política nos actos eleitorais tem vindo a diminuir, de uma forma geral, por toda a Europa, em particular em Portugal e mais ainda nos Açores. André Bradford apontou como exemplo a elevada abstenção das últimas eleições europeias, nas quais apenas 31% dos portugueses foi às urnas.

No entanto, acrescentou o responsável, “quase tudo o que se passa nos Açores tem uma definição prévia em Bruxelas e isso é válido para várias áreas políticas, como por exemplo, o caso da agricultura”. André Bradford continuou ao dizer que “as regras genéricas de apoios, de sistemas de incentivos, entre outras, são todas medidas definidas em Bruxelas”, razão pela qual “é importante que os Açores estejam representados nas instâncias europeias”. Para o secretário regional, “deputados que conheçam os Açores, que percebam o que é a realidade açoriana, que saibam quais são os problemas dos Açores e que junto do órgão europeu que decide, saibam defender a causa dos Açores” são vitais para a Região.

JornalDiario

2009-05-06 16:00:00

Imprimir notícia